Doutorado

 

1. Disciplinas obrigatórias

 

Área de Concentração: Evolução

 

Estágio docência (3 créditos, 45 horas)

Ementa: A disciplina tem como finalidade levar o pós graduando a articular teoria e prática através da aproximação com a realidade acadêmica. Conhecimento, diagnóstico e análise do contexto universitário. Planejamento de estágio através da proposição e execução do Plano de Atividades do Estágio de Docência. Desse modo, o estágio levará a uma integração teórica e prática através de vivências, experiências e aplicação de seus conhecimentos. Ao final, deve ser apresentado Relatório de Conclusão do Estágio de Docência contendo os planos de aulas ministrados, avaliações dos discentes e do docente responsável pela disciplina da graduação.

 

Evolução (8 créditos, 120 horas)

Ementa: Serão apresentados conceitos teóricos de Evolução (Micro e Macro) e a sua Integração com a Sistemática, Ecologia e Biogeografia. O curso consistirá de aulas teórico-práticas abrangendo as diferentes vertentes da Evolução biológica, sendo obrigatória para todos os estudantes do Programa de Pós-graduação em Zoologia.

 

Área de concentração: Biodiversidade e conservação

 

Estágio docência (3 créditos, 45 horas)

Ementa: A disciplina tem como finalidade levar o pós graduando a articular teoria e prática através da aproximação com a realidade acadêmica. Conhecimento, diagnóstico e análise do contexto universitário. Planejamento de estágio através da proposição e execução do Plano de Atividades do Estágio de Docência. Desse modo, o estágio levará a uma integração teórica e prática através de vivências, experiências e aplicação de seus conhecimentos. Ao final, deve ser apresentado Relatório de Conclusão do Estágio de Docência contendo os planos de aulas ministrados, avaliações dos discentes e do docente responsável pela disciplina da graduação.

 

Evolução (8 créditos, 120 horas)

Ementa: Serão apresentados conceitos teóricos de Evolução (Micro e Macro) e a sua Integração com a Sistemática, Ecologia e Biogeografia. O curso consistirá de aulas teórico-práticas abrangendo as diferentes vertentes da Evolução biológica, sendo obrigatória para todos os estudantes do Programa de Pós-graduação em Zoologia.

 

2. Disciplinas optativas

 

Área de Concentração: Evolução

 

Anatomia comparada de Peixes (5 créditos, 75 horas)

Ementa: Proporcionar as bases de um conhecimento anatômico detalhado dos grupos recentes de vertebrados basais. Desenvolver habilidades de dissecção, manipulação e observação dos exemplares, do reconhecimento das estruturas, da comparação entre diferentes táxons visando o entendimento de variações, e da familiaridade com a vasta literatura acumulada ao longo dos anos. A disciplina que se propõe visa facilitar esse processo, proporcionando o treinamento e o desenvolvimento das habilidades e requisitos necessários, além de desenvolver uma apreciação pela complexidade dos vertebrados e do vasto conhecimento anatômico disponível.

 

Biogeografia (4 créditos, 60 horas)

Ementa: O curso visa dar ao aluno uma visão do que é hoje a Biogeografia e seus conceitos fundamentais, capacitando-o a buscar os métodos e as ferramentas mais adequadas a estudos nessa linha que venha a querer desenvolver. Sendo uma disciplina muito ampla e dinâmica, ela não pretende ser uma formação completa em Biogeografia, mas fornecer uma base para que o aluno possa se aprofundar mais tarde, se tiver interesse. A ênfase é em Biogeografia histórica, ainda que cada vez mais se busque integrar aspectos históricos e ecológicos na reconstituição biogeográfica, o que é mostrado no curso.

 

Diversidade e evolução de invertebrados (4 créditos, 90 horas)

Ementa: O curso pretende ministrar os avanços mais recentes sobre a diversidade, classificação, sistemática, e filogenia dos animais protostomados celomados, com ênfase nos invertebrados terrestres. Pretende desenvolver, no aluno, a capacidade de análise, crítica e síntese de estudos científicos, e sobretudo propiciar a compreensão dos padrões evolutivos gerais destes animais e métodos e/ou hipóteses para interpretações e reconstrução destes padrões. Na parte prática, serão feitas demonstrações da diversidade e estruturas dos animais, utilizando-se material exposto e dissecções. As técnicas de coletas, montagens, preparações e conservação dos animais serão comentadas.

 

Diversidade e evolução de vertebrados (4 créditos, 90 horas)

Ementa: Diversidade dos Vertebrados numa perspectiva evolutiva, com ênfase na evolução da estrutura corporal. Plano de corpo básico dos vertebrados. Os primeiros vertebrados fósseis: ostracodermos. Os primeiros peixes com mandíbula. Peixes cartilaginosos e ósseos formas primitivas e derivadas. Desenho do corpo para a vida terrestre. Anfíbios, Répteis – formas primitivas; as grandes formas terrestres; formas anfíbias; os répteis marinhos; formas voadoras. Mamíferos – origem, diversidade e radiação.

 

Filogeografia (6 créditos, 90 horas)

Ementa:O presente curso é destinado a estudantes que pretendam iniciar-se na análise filogeográfica, uma disciplina recente e focada nos processos de diferenciação genética de populações e especiação. As suas aplicações vão desde a genética da conservação até ao estudo da evolução das espécies e populações animais. O curso consistirá em aulas teóricas alternadas com aulas práticas de utilização de pacotes de software utilizados em análises filogeográficas.

 

Fundamentos de sistemática e nomenclatura zoológica (5 créditos, 75 horas)

Ementa: Fundamentos históricos e epistemológicos da Sistemática: conceito de espécie; sistemática, biologia comparada; interpretação da diversidade; conceitos e funções da sistemática, taxonomia, classificação e nomenclatura; principais escolas da sistemática; Coleções Zoológica, nomenclatura e publicações taxonômicas: Coleções Biológicas (tipos de coleções, fontes de material, categorias de informação em Coleções Biológicas); nomenclatura zoológica (histórico, nomenclatura binomial, introdução ao Código de Nomenclatura Zoológica); publicações taxonômicas (tipos de publicações, resumo, introdução, listas de referências taxonômicas, diagnoses, descrição de táxons, ilustrações); exercício de revisão taxonômica; Sistemática Filogenética e Classificação: homologia (critérios, homologia serial); caracteres x estrutura; agrupamentos taxonômicos; exercício de sistemática filogenética; Seminários abordando questões atuais da sistemática e da taxonomia (impedimento taxonômico; cibertaxonomia; inventários planetários da biodiversidade, qualidade da produção taxonômica).

 

Introdução ao Programa R (3 créditos, 45 horas)

Ementa: O aprendizado de uma linguagem de programação em Ecologia é fundamental para desenvolver habilidades analíticas e ampliar as possibilidades de modelagem ecológica e estatística. O programa R pode tornar-se o software padrão para análise de dados em Ecologia. A plataforma R é uma linguagem de programação utilizada para elaboração de gráficos e análises estatísticas. O uso da linguagem é estimulada principalmente pelo fato de ser gratuito, por oferecer diversos métodos de análises e permitir que novas análises sejam programadas pelos usuários.

 

Origem e evolução da biota amazônica (3 créditos, 45horas)

Ementa: A disciplina pretende dar ao aluno conhecimento sobre as principais hipóteses biogeográficas utilizadas para explicar a origem da biodiversidade amazônica, principalmente da fauna. Serão apresentados também os principais fatores históricos que contribuíram para a formação da biota.

 

Tópico especial em Zoologia: Ornitologia (4 créditos, 60 horas)

Ementa: Origem e evolução das aves. Fisiologia, genética e reprodução. Anatomia básica. Histórico da evolução geológica do Brasil e da região amazônica e a biogeografia das aves. Classificação. Papéis Ecológicos e diversidade. Aves nativas como bioindicadores e de importância médica/econômica. As aves introduzidas com e sem importância econômica. Trabalho prático de reconhecimento no campo e aplicação de exercícios de biometria das aves no acervo da Coleção Ornitológica do MPEG.

 

Tópico especial em Zoologia: Herpetologia (4 créditos, 60 horas)

Ementa: Diversidade de espécies e relações filogenéticas de anfíbios e repteis; dispersão e distribuição geográficas; desenvolvimento e história natural; relações com o ambiente; metabolismo e alimentação; estratégias reprodutivas.

 

Tópico especial em Zoologia: Ictiologia (4 créditos, 60 horas)

Ementa: Generalidades sobre os grandes grupos de peixes. Diversidade. Anatomia geral e osteologia. Natação e flutuação. Circulação e troca de gases. Osmorregulação e equilíbrio iônico. Estratégias alimentares. Nutrição e crescimento. Percepção e comunicação. Integração dos sentidos. Reprodução e ciclo de vida. Ecologia e distribuição especial. Evolução dos Peixes. Relações filogenéticas dos peixes. História da ictiologia, com ênfase no estudo das espécies da Amazônia. Ictiologia: Apresentação de paisagens e ambientes do Sistema Aquático Amazônico; Apresentação dos diversos métodos de coletas de peixes; Prática de fixação e conservação de exemplares para coleção científica; Prática de coleta e análise de peixes para estudo de: alimentação, reprodução, ritmo circadiano e estrutura de comunidades.

 

Seminários temáticos (3 créditos, 45 horas)

Ementa: A disciplina está estruturada em torno de atividades didático-científicas que os alunos matriculados deverão desempenhar durante as aulas. Os professores responsáveis pela disciplina deverão selecionar temas de interesse atual de acordo com as áreas de concentração do curso. Os alunos, por sua vez, serão responsáveis pela organização de eventos, como por exemplo, simpósios, apresentação de painéis, conferências, minicursos, entre outros, sobre os temas selecionados. Os professores viabilizarão a infraestrutura, enquanto aos alunos cabe a articulação, logística e execução do evento.

 

Sistemática filogenética (6 créditos, 90 horas)

Ementa: A disciplina pretende apresentar, caracterizar, trabalhar e discutir os diferentes tópicos relacionados ao tema Sistemática Filogenética e seu emprego em trabalhos relacionados aos estudos em biodiversidade.

 

Sistemática filogenética avançada (5 créditos, 75 horas)

Ementa: A disciplina irá apresentar conceitos teóricos e aplicações de métodos de filogenética, geralmente não tratados ou tratados superficialmente em cursos de introdução à filogenética. O curso discutirá abordagens voltadas para o uso de filogenias em estudos de sistemática e evolução, porém alunos interessados em outros usos são bem vindos (ex., biogeografia, filogeografia).

 

Sistemática, biologia e ecologia funcional de formigas (4 créditos, 60 horas)

Ementa: Introdução ao estudo das formigas (Mirmecologia); Histórico da área; Aspectos filogenéticos; Técnicas de coleta; Taxonomia e biogeografia dos gêneros que ocorrem no Brasil; Estrutura de comunidades e métodos para classificação em grupos funcionais; Diversidade morfológica; Espaço Morfológico da fauna neotropical de formigas; Formigas como bioindicadores de diversidade e de mudanças ambientais.

 

Área de Concentração: Biodiversidade e Conservação

 

Biologia da conservação (4 créditos, 60 horas)

Ementa: Princípios da conservação; viabilidade de populações e conservação de recursos genéticos; padrões de comunidades (diversidade, raridade e similaridade); colonização, extinção, sucessão e estabilidade; dinâmica e fragilidade de ecossistemas); efeitos da poluição; insularização e efeitos da fragmentação; monitoramento e manejo de populações e comunidades; tamanho e forma de reservas; valoração da biodiversidade e educação ambiental.

 

Conservação e manejo de fauna (3 créditos, 45 horas)

Ementa: Preservação versus conservação; Objetivos do manejo da fauna; Ameaças à diversidade biológica; Histórico da exploração da fauna na Amazônia; O manejo da fauna em comunidades tradicionais e em Terras Indígenas na Amazônia; Avaliação da sustentabilidade ecológica do uso da fauna; Embasamento teórico e modelos para o uso sustentável; Criação de animais silvestres; A caça como ferramenta de conservação; O valor do saber popular e do envolvimento das populações humanas locais; Regras locais e tabus culturais; A importância de sistemas source-sink - modelos e exemplos; Genética aplicada à conservação; A necessidade de adequação das leis brasileiras para o manejo extensivo da fauna; O papel do Estado, da sociedade civil organizada, da imprensa, dos profissionais de áreas não biológicas e de outros stakeholders.

 

Desenho experimental (3 créditos, 45 horas)

Ementa: Formular hipóteses e predições, coletar dados biológicos e ambientais; introduzir ao aluno princípios estatísticos e capacitá-lo a interpretar dados. Na disciplina serão abordados (i) teorias e planejamento na coleta de amostras e experimentações, (ii) tipos de variáveis e experimentos, e (iii) métodos estatísticos.

 

Diversidade funcional (3 créditos, 45 horas)

Ementa: O uso de traços funcionais para estudar comunidades é hoje considerado uma poderosa ferramenta para testar os processos responsáveis pela estruturação de comunidades, além de mostrar potencial para revelar novos padrões e leis em ecologia. A abordagem funcional quantifica similaridades e diferenças entre espécies que coexistem usando seus atributos funcionais em análises de diversidade funcional. Esta abordagem tem crescido rapidamente nos últimos anos com o rápido desenvolvimento de métodos para descrever os componentes funcionais das comunidades. Esta disciplina discutirá a fundamentação teórica da abordagem funcional, bem como a aplicação de análises de diversidade funcional a partir de exercícios práticos, seguindo passo a passo todas as etapas de análise.

 

Ecologia comportamental (5 créditos, 75 horas)

Ementa: A disciplina pretende dar ao aluno conhecimento dos conteúdos básicos sobre ecologia comportamental, suas diferenças com os modelos puramente descritivos do comportamento aplicados em outras áreas, como a etologia, e dar ao aluno noções de como aplicar seus princípios no entendimento da ecologia e evolução dos diversos grupos animais.

 

Ecologia da Amazônia (3 créditos, 45 horas)

Ementa: (i) História da Geologia da Amazônia: Escudo das Guianas e Brasil Central, surgimento dos Andes, etc..(ii) Clima:- Climas passados e atual, sazonalidade de chuvas, vento e temperatura, el niño e la niña, e carbono. (iii) Bacias: Hidrografia e hidrologia, vazão média e sazonal, caracterização limnológica das águas, etc...(iv) Pedologia v) Vegetação e Fitofisionomia: (vi) Ecossistemas e Paisagens: Classificação do IBGE e WWF. Apresentação dos ambientes: I- Aquáticos - áreas alagadas (várzea, igapó, campos, mangues, restinga, rios, lagos, cabeceiras, corredeiras e etc..); II - Terrestres - campina, campinarana, florestas, cerrado, savana.

 

Ecologia de campo (6 créditos, 90 horas)

Ementa: O curso de Ecologia de Campo será ofertado para os alunos de Pós-Graduação em ecologia, zoologia, botânica e áreas correlatas. Os alunos do curso serão orientados por professores doutores durante estudos curtos (projetos orientados). Nos últimos dias do curso, cada aluno desenvolverá um projeto individual, que incluirá o planejamento, coleta, análises dos dados e redação de um artigo cientifico. Ao final do curso os alunos deverão estar aptos a 1) Discutir sobre algumas técnicas de amostragem e de desenho experimental; 2) Coletar dados e testar hipóteses; 3) Analisar dados, interpretá-los e gerar trabalhos científicos.

 

Ecologia de comunidades (5 créditos, 75 horas)

Ementa: O que são comunidades e como se desenvolvem; conceitos, padrões e medidas de biodiversidade; o papel das interações biológicas, da história evolutiva, do acaso, e da limitação de dispersão na formação de comunidades; modelos de organização de comunidades: dinâmica espacial de comunidades; diversidade e o funcionamento de ecossistemas; respostas de comunidades às mudanças climáticas.

 

Ecologia de ecossistemas alagáveis da Amazônia (5 créditos, 75 horas)

Ementa: A disciplina visa oferecer ao aluno um conhecimento específico sobre os ecossistemas alagáveis da Amazônia e a oportunidade de vivenciar o estudo destes ecossistemas in loco. A disciplina proporciona o acesso dos alunos à literatura pertinente, clássica e atual, sobre a ecologia destes ecossistemas, e permite a sua contextualização na Teoria dos Ecossistemas.

 

Ecologia de paisagem (5 créditos, 75 horas)

Ementa: Ecologia de paisagem: bases conceituais e teóricas, fatores que influem no estabelecimento da paisagem, estrutura, função, dinâmica, trocas e noções de manejo. Sistemas de Informações Geográficas (GIS) e sua importância metodológicas na Ecologia de Paisagem. Métricas e modelos em ecologia de paisagem. Estatísticas espaciais da paisagem: entendo e calculando métricas de composição e de configuração da paisagem.

 

Ecologia de populações (4 créditos, 60 horas)

Ementa: O curso de Ecologia de Populações aborda conceitos teóricos e métodos de aplicação direta relacionados aos temas de crescimento populacional, estrutura e dinâmica de populações, demografia, tabela de vida, migração/dispersão, competição/predação e estabilidade/caos. É dividido em: (i) conceitos teóricos dos modelos e de crescimento populacional. a) Modelos lineares de crescimento populacional: determinístico (Malthusiano; Logístico); estocástico (Processo de nascimento e morte; Processo de Yule-Furry; Chances de extinção de uma população). b) Modelo matricial de crescimento populacional: tabela de vida. (ii) Conceitos teóricos dos modelos de crescimento individual. Modelo de Crescimento de Von Bertallanffy. (iii) Métodos para estimar parâmetros populacionais: abundância (marcação e recaptura; transect, quadrat); taxas de sobrevivência e mortalidade (tabela de vida); taxas de crescimento.

 

Ecologia filogenética de comunidades (4 créditos, 60 horas)

Ementa: Abordagens filogenéticas e funcionais em ecologia. Agrupamento e repulsão filogenética. Diversidade filogenética. Filobetadiversidade. Composição filogenética. Padrões filogenéticos em metacomunidades. O uso de árvores filogenéticas em ecologia. Métricas de estrutura e diversidade filogenética. Estrutura filogenética de comunidades. Sinal filogenético. Conservação filogenética de nicho.

 

Estatística multivariada (5 créditos, 75 horas)

Ementa: A disciplina pretende dar ao aluno conhecimento de técnicas estatísticas multivariadas para a coleta, a disposição e o processamento de dados (informação), bem como da forma de integração destas técnicas aos métodos de solução de problemas.. Trabalhando o conceito e diferenças entre os métodos multivariados, quando aplicá-los, como ler e interpretar os resultados, exemplos práticos de aplicação e exercícios seguindo passo a passo todas as etapas necessárias para executar cada teste.

 

Estatística multivariada avançada (3 créditos, 45 horas)

Ementa: A disciplina pretende fornecer ao aluno conhecimento de técnicas estatísticas multivariadas avançadas e atuais para a análise de dados em ecologia. Trabalhando o conceito e diferenças entre os métodos, quando aplicá-los, como ler e interpretar os resultados, exemplos práticos de aplicação e exercícios seguindo passo a passo todas as etapas necessárias para executar cada teste.

 

Estatística univariada (5 créditos, 75 horas)

Ementa: A disciplina pretende dar ao aluno conhecimento de técnicas estatísticas para a coleta, a disposição e o processamento de dados (informação), bem como da forma de integração destas técnicas aos métodos de solução de problemas. Este curso tem como objetivo proporcionar aos participantes noções básicas de análises univariadas, capacitando-os a escolherem a melhor análise em relação ao tipo de dado e hipótese nas linhas de pesquisa em Zoologia. Ao final do curso o participante será capaz de (i) diferenciar as análises univariadas em relação a suas aplicações, (ii) executar cada análise em programa computacional; (iii) interpretar e discutir os resultados obtidos. Gerar nos alunos um domínio do ferramental analítico e das bases teóricas da estatística com aplicações em Zoologia. Capacitar os alunos para a leitura crítica de textos científicos na área e na execução dos testes em sua área de pesquisa.

 

Introdução à estatística básica (3 créditos, 45 horas)

Ementa: Introduzir conceitos básicos em estatística e análise de dados, possibilitando a organização, o manejo e a descrição de conjuntos de dados, o planejamento e a operacionalização de testes estatísticos e, finalmente, a interpretação dos resultados obtidos.

 

Introdução ao Programa R (3 créditos, 45 horas)

Ementa: O aprendizado de uma linguagem de programação em Ecologia é fundamental para desenvolver habilidades analíticas e ampliar as possibilidades de modelagem ecológica e estatística. O programa R pode tornar-se o software padrão para análise de dados em Ecologia. A plataforma R é uma linguagem de programação utilizada para elaboração de gráficos e análises estatísticas. O uso da linguagem é estimulada principalmente pelo fato de ser gratuito, por oferecer diversos métodos de análises e permitir que novas análises sejam programadas pelos usuários.

 

Seminários temáticos (3 créditos, 45 horas)

Ementa: A disciplina está estruturada em torno de atividades didático-científicas que os alunos matriculados deverão desempenhar durante as aulas. Os professores responsáveis pela disciplina deverão selecionar temas de interesse atual de acordo com as áreas de concentração do curso. Os alunos, por sua vez, serão responsáveis pela organização de eventos, como por exemplo, simpósios, apresentação de painéis, conferências, minicursos, entre outros, sobre os temas selecionados. Os professores viabilizarão a infraestrutura, enquanto aos alunos cabe a articulação, logística e execução do evento.

 

Mestrado

 

1. Disciplinas obrigatórias

 

Área de Concentração: Evolução

 

Fundamentos de sistemática e nomenclatura zoológica (5 créditos, 75 horas) 

Ementa: Fundamentos históricos e epistemológicos da Sistemática: conceito de espécie; sistemática, biologia comparada; interpretação da diversidade; conceitos e funções da sistemática, taxonomia, classificação e nomenclatura; principais escolas da sistemática; Coleções Zoológica, nomenclatura e publicações taxonômicas: Coleções Biológicas (tipos de coleções, fontes de material, categorias de informação em Coleções Biológicas); nomenclatura zoológica (histórico, nomenclatura binomial, introdução ao Código de Nomenclatura Zoológica); publicações taxonômicas (tipos de publicações, resumo, introdução, listas de referências taxonômicas, diagnoses, descrição de táxons, ilustrações); exercício de revisão taxonômica; Sistemática Filogenética e Classificação: homologia (critérios, homologia serial); caracteres x estrutura; agrupamentos taxonômicos; exercício de sistemática filogenética; Seminários abordando questões atuais da sistemática e da taxonomia (impedimento taxonômico; cibertaxonomia; inventários planetários da biodiversidade, qualidade da produção taxonômica).

 

Evolução (8 créditos, 120 horas)

Ementa: Serão apresentados conceitos teóricos de Evolução (Micro e Macro) e a sua Integração com a Sistemática, Ecologia e Biogeografia. O curso consistirá de aulas teórico-práticas abrangendo as diferentes vertentes da Evolução biológica, sendo obrigatória para todos os estudantes do Programa de Pós-graduação em Zoologia.

 

 

Área de Concentração: Biodiversidade e Conservação

 

Desenho experimental (3 créditos, 45 horas) 

Ementa: Formular hipóteses e predições, coletar dados biológicos e ambientais; introduzir ao aluno princípios estatísticos e capacitá-lo a interpretar dados. Na disciplina serão abordados (i) teorias e planejamento na coleta de amostras e experimentações, (ii) tipos de variáveis e experimentos, e (iii) métodos estatísticos.

 

Evolução (8 créditos, 120 horas)

Ementa: Serão apresentados conceitos teóricos de Evolução (Micro e Macro) e a sua Integração com a Sistemática, Ecologia e Biogeografia. O curso consistirá de aulas teórico-práticas abrangendo as diferentes vertentes da Evolução biológica, sendo obrigatória para todos os estudantes do Programa de Pós-graduação em Zoologia.

 

2. Disciplinas optativas

 

Área de Concentração: Evolução

  

Anatomia comparada de Peixes (5 créditos, 75 horas)

Ementa: Proporcionar as bases de um conhecimento anatômico detalhado dos grupos recentes de vertebrados basais. Desenvolver habilidades de dissecção, manipulação e observação dos exemplares, do reconhecimento das estruturas, da comparação entre diferentes táxons visando o entendimento de variações, e da familiaridade com a vasta literatura acumulada ao longo dos anos. A disciplina que se propõe visa facilitar esse processo, proporcionando o treinamento e o desenvolvimento das habilidades e requisitos necessários, além de desenvolver uma apreciação pela complexidade dos vertebrados e do vasto conhecimento anatômico disponível.

 

Biogeografia (4 créditos, 60 horas)

Ementa: O curso visa dar ao aluno uma visão do que é hoje a Biogeografia e seus conceitos fundamentais, capacitando-o a buscar os métodos e as ferramentas mais adequadas a estudos nessa linha que venha a querer desenvolver. Sendo uma disciplina muito ampla e dinâmica, ela não pretende ser uma formação completa em Biogeografia, mas fornecer uma base para que o aluno possa se aprofundar mais tarde, se tiver interesse. A ênfase é em Biogeografia histórica, ainda que cada vez mais se busque integrar aspectos históricos e ecológicos na reconstituição biogeográfica, o que é mostrado no curso.

 

Diversidade e evolução de invertebrados (4 créditos, 90 horas)

Ementa: O curso pretende ministrar os avanços mais recentes sobre a diversidade, classificação, sistemática, e filogenia dos animais protostomados celomados, com ênfase nos invertebrados terrestres. Pretende desenvolver, no aluno, a capacidade de análise, crítica e síntese de estudos científicos, e sobretudo propiciar a compreensão dos padrões evolutivos gerais destes animais e métodos e/ou hipóteses para interpretações e reconstrução destes padrões. Na parte prática, serão feitas demonstrações da diversidade e estruturas dos animais, utilizando-se material exposto e dissecções. As técnicas de coletas, montagens, preparações e conservação dos animais serão comentadas.

 

Diversidade e evolução de vertebrados (4 créditos, 90 horas)

Ementa: Diversidade dos Vertebrados numa perspectiva evolutiva, com ênfase na evolução da estrutura corporal. Plano de corpo básico dos vertebrados. Os primeiros vertebrados fósseis: ostracodermos. Os primeiros peixes com mandíbula. Peixes cartilaginosos e ósseos formas primitivas e derivadas. Desenho do corpo para a vida terrestre. Anfíbios, Répteis – formas primitivas; as grandes formas terrestres; formas anfíbias; os répteis marinhos; formas voadoras. Mamíferos – origem, diversidade e radiação.

 

Filogeografia (6 créditos, 90 horas)

Ementa: O presente curso é destinado a estudantes que pretendam iniciar-se na análise filogeográfica, uma disciplina recente e focada nos processos de diferenciação genética de populações e especiação. As suas aplicações vão desde a genética da conservação até ao estudo da evolução das espécies e populações animais. O curso consistirá em aulas teóricas alternadas com aulas práticas de utilização de pacotes de software utilizados em análises filogeográficas.

  

Introdução ao Programa R (3 créditos, 45 horas)

Ementa: O aprendizado de uma linguagem de programação em Ecologia é fundamental para desenvolver habilidades analíticas e ampliar as possibilidades de modelagem ecológica e estatística. O programa R pode tornar-se o software padrão para análise de dados em Ecologia. A plataforma R é uma linguagem de programação utilizada para elaboração de gráficos e análises estatísticas. O uso da linguagem é estimulada principalmente pelo fato de ser gratuito, por oferecer diversos métodos de análises e permitir que novas análises sejam programadas pelos usuários.

 

Metodologias para o ensino superior (2 créditos, 60 horas)

Ementa: A preparação e o treinamento para docência é parte integrante da formação do pós-graduando. A disciplina é ministrada na forma de aulas teóricas com exposição de temas, leitura de textos e discussões sobre os mesmos. Em seguida, os alunos preparam os planos de aulas e as ministram para as turmas da graduação em Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas da UFPA.

 

Origem e evolução da biota amazônica (3 créditos, 45horas)

Ementa: A disciplina pretende dar ao aluno conhecimento sobre as principais hipóteses biogeográficas utilizadas para explicar a origem da biodiversidade amazônica, principalmente da fauna. Serão apresentados também os principais fatores históricos que contribuíram para a formação da biota.

 

Tópico especial em Zoologia: Ornitologia (4 créditos, 60 horas)

Ementa: Origem e evolução das aves. Fisiologia, genética e reprodução. Anatomia básica. Histórico da evolução geológica do Brasil e da região amazônica e a biogeografia das aves. Classificação. Papéis Ecológicos e diversidade. Aves nativas como bioindicadores e de importância médica/econômica. As aves introduzidas com e sem importância econômica. Trabalho prático de reconhecimento no campo e aplicação de exercícios de biometria das aves no acervo da Coleção Ornitológica do MPEG.

 

Tópico especial em Zoologia: Herpetologia (4 créditos, 60 horas)

Ementa: Diversidade de espécies e relações filogenéticas de anfíbios e repteis; dispersão e distribuição geográficas; desenvolvimento e história natural; relações com o ambiente; metabolismo e alimentação; estratégias reprodutivas.

 

Tópico especial em Zoologia: Ictiologia (4 créditos, 60 horas)

Ementa: Generalidades sobre os grandes grupos de peixes. Diversidade. Anatomia geral e osteologia. Natação e flutuação. Circulação e troca de gases. Osmorregulação e equilíbrio iônico. Estratégias alimentares. Nutrição e crescimento. Percepção e comunicação. Integração dos sentidos. Reprodução e ciclo de vida. Ecologia e distribuição especial. Evolução dos Peixes. Relações filogenéticas dos peixes. História da ictiologia, com ênfase no estudo das espécies da Amazônia. Ictiologia: Apresentação de paisagens e ambientes do Sistema Aquático Amazônico; Apresentação dos diversos métodos de coletas de peixes; Prática de fixação e conservação de exemplares para coleção científica; Prática de coleta e análise de peixes para estudo de: alimentação, reprodução, ritmo circadiano e estrutura de comunidades.

 

Seminários temáticos (3 créditos, 45 horas)

Ementa: A disciplina está estruturada em torno de atividades didático-científicas que os alunos matriculados deverão desempenhar durante as aulas. Os professores responsáveis pela disciplina deverão selecionar temas de interesse atual de acordo com as áreas de concentração do curso. Os alunos, por sua vez, serão responsáveis pela organização de eventos, como por exemplo, simpósios, apresentação de painéis, conferências, minicursos, entre outros, sobre os temas selecionados. Os professores viabilizarão a infraestrutura, enquanto aos alunos cabe a articulação, logística e execução do evento.

 

Sistemática filogenética (6 créditos, 90 horas)

Ementa: A disciplina pretende apresentar, caracterizar, trabalhar e discutir os diferentes tópicos relacionados ao tema Sistemática Filogenética e seu emprego em trabalhos relacionados aos estudos em biodiversidade.

 

Sistemática filogenética avançada (5 créditos, 75 horas)

Ementa: A disciplina irá apresentar conceitos teóricos e aplicações de métodos de filogenética, geralmente não tratados ou tratados superficialmente em cursos de introdução à filogenética. O curso discutirá abordagens voltadas para o uso de filogenias em estudos de sistemática e evolução, porém alunos interessados em outros usos são bem vindos (ex., biogeografia, filogeografia).

 

Sistemática, biologia e ecologia funcional de formigas (4 créditos, 60 horas)

Ementa: Introdução ao estudo das formigas (Mirmecologia); Histórico da área; Aspectos filogenéticos; Técnicas de coleta; Taxonomia e biogeografia dos gêneros que ocorrem no Brasil; Estrutura de comunidades e métodos para classificação em grupos funcionais; Diversidade morfológica; Espaço Morfológico da fauna neotropical de formigas; Formigas como bioindicadores de diversidade e de mudanças ambientais.

 

Área de Concentração: Biodiversidade e Conservação

 

Metodologias para o ensino superior (2 créditos, 60 horas) 

Ementa: A preparação e o treinamento para docência é parte integrante da formação do pós-graduando. A disciplina é ministrada na forma de aulas teóricas com exposição de temas, leitura de textos e discussões sobre os mesmos. Em seguida, os alunos preparam os planos de aulas e as ministram para as turmas da graduação em Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas da UFPA

 

Biologia da conservação (4 créditos, 60 horas)

Ementa: Princípios da conservação; viabilidade de populações e conservação de recursos genéticos; padrões de comunidades (diversidade, raridade e similaridade); colonização, extinção, sucessão e estabilidade; dinâmica e fragilidade de ecossistemas); efeitos da poluição; insularização e efeitos da fragmentação; monitoramento e manejo de populações e comunidades; tamanho e forma de reservas; valoração da biodiversidade e educação ambiental.

 

Conservação e manejo de fauna (3 créditos, 45 horas)

Ementa: Preservação versus conservação; Objetivos do manejo da fauna; Ameaças à diversidade biológica; Histórico da exploração da fauna na Amazônia; O manejo da fauna em comunidades tradicionais e em Terras Indígenas na Amazônia; Avaliação da sustentabilidade ecológica do uso da fauna; Embasamento teórico e modelos para o uso sustentável; Criação de animais silvestres; A caça como ferramenta de conservação; O valor do saber popular e do envolvimento das populações humanas locais; Regras locais e tabus culturais; A importância de sistemas source-sink - modelos e exemplos; Genética aplicada à conservação; A necessidade de adequação das leis brasileiras para o manejo extensivo da fauna; O papel do Estado, da sociedade civil organizada, da imprensa, dos profissionais de áreas não biológicas e de outros stakeholders.

 

Diversidade funcional (3 créditos, 45 horas)

Ementa: O uso de traços funcionais para estudar comunidades é hoje considerado uma poderosa ferramenta para testar os processos responsáveis pela estruturação de comunidades, além de mostrar potencial para revelar novos padrões e leis em ecologia. A abordagem funcional quantifica similaridades e diferenças entre espécies que coexistem usando seus atributos funcionais em análises de diversidade funcional. Esta abordagem tem crescido rapidamente nos últimos anos com o rápido desenvolvimento de métodos para descrever os componentes funcionais das comunidades. Esta disciplina discutirá a fundamentação teórica da abordagem funcional, bem como a aplicação de análises de diversidade funcional a partir de exercícios práticos, seguindo passo a passo todas as etapas de análise.

 

Ecologia comportamental (5 créditos, 75 horas)

Ementa: A disciplina pretende dar ao aluno conhecimento dos conteúdos básicos sobre ecologia comportamental, suas diferenças com os modelos puramente descritivos do comportamento aplicados em outras áreas, como a etologia, e dar ao aluno noções de como aplicar seus princípios no entendimento da ecologia e evolução dos diversos grupos animais.

 

Ecologia da Amazônia (3 créditos, 45 horas)

Ementa: (i) História da Geologia da Amazônia: Escudo das Guianas e Brasil Central, surgimento dos Andes, etc..(ii) Clima:- Climas passados e atual, sazonalidade de chuvas, vento e temperatura, el niño e la niña, e carbono. (iii) Bacias: Hidrografia e hidrologia, vazão média e sazonal, caracterização limnológica das águas, etc...(iv) Pedologia v) Vegetação e Fitofisionomia: (vi) Ecossistemas e Paisagens: Classificação do IBGE e WWF. Apresentação dos ambientes: I- Aquáticos - áreas alagadas (várzea, igapó, campos, mangues, restinga, rios, lagos, cabeceiras, corredeiras e etc..); II - Terrestres - campina, campinarana, florestas, cerrado, savana.

 

Ecologia de campo (6 créditos, 90 horas)

Ementa: O curso de Ecologia de Campo será ofertado para os alunos de Pós-Graduação em ecologia, zoologia, botânica e áreas correlatas. Os alunos do curso serão orientados por professores doutores durante estudos curtos (projetos orientados). Nos últimos dias do curso, cada aluno desenvolverá um projeto individual, que incluirá o planejamento, coleta, análises dos dados e redação de um artigo cientifico. Ao final do curso os alunos deverão estar aptos a 1) Discutir sobre algumas técnicas de amostragem e de desenho experimental; 2) Coletar dados e testar hipóteses; 3) Analisar dados, interpretá-los e gerar trabalhos científicos.

 

Ecologia de comunidades (5 créditos, 75 horas)

Ementa: O que são comunidades e como se desenvolvem; conceitos, padrões e medidas de biodiversidade; o papel das interações biológicas, da história evolutiva, do acaso, e da limitação de dispersão na formação de comunidades; modelos de organização de comunidades: dinâmica espacial de comunidades; diversidade e o funcionamento de ecossistemas; respostas de comunidades às mudanças climáticas.

 

Ecologia de ecossistemas alagáveis da Amazônia (5 créditos, 75 horas)

Ementa: A disciplina visa oferecer ao aluno um conhecimento específico sobre os ecossistemas alagáveis da Amazônia e a oportunidade de vivenciar o estudo destes ecossistemas in loco. A disciplina proporciona o acesso dos alunos à literatura pertinente, clássica e atual, sobre a ecologia destes ecossistemas, e permite a sua contextualização na Teoria dos Ecossistemas.

 

Ecologia de paisagem (5 créditos, 75 horas)

Ementa: Ecologia de paisagem: bases conceituais e teóricas, fatores que influem no estabelecimento da paisagem, estrutura, função, dinâmica, trocas e noções de manejo. Sistemas de Informações Geográficas (GIS) e sua importância metodológicas na Ecologia de Paisagem. Métricas e modelos em ecologia de paisagem. Estatísticas espaciais da paisagem: entendo e calculando métricas de composição e de configuração da paisagem.

 

Ecologia de populações (4 créditos, 60 horas)

Ementa: O curso de Ecologia de Populações aborda conceitos teóricos e métodos de aplicação direta relacionados aos temas de crescimento populacional, estrutura e dinâmica de populações, demografia, tabela de vida, migração/dispersão, competição/predação e estabilidade/caos. É dividido em: (i) conceitos teóricos dos modelos e de crescimento populacional. a) Modelos lineares de crescimento populacional: determinístico (Malthusiano; Logístico); estocástico (Processo de nascimento e morte; Processo de Yule-Furry; Chances de extinção de uma população). b) Modelo matricial de crescimento populacional: tabela de vida. (ii) Conceitos teóricos dos modelos de crescimento individual. Modelo de Crescimento de Von Bertallanffy. (iii) Métodos para estimar parâmetros populacionais: abundância (marcação e recaptura; transect, quadrat); taxas de sobrevivência e mortalidade (tabela de vida); taxas de crescimento.

 

Ecologia filogenética de comunidades (4 créditos, 60 horas)

Ementa: Abordagens filogenéticas e funcionais em ecologia. Agrupamento e repulsão filogenética. Diversidade filogenética. Filobetadiversidade. Composição filogenética. Padrões filogenéticos em metacomunidades. O uso de árvores filogenéticas em ecologia. Métricas de estrutura e diversidade filogenética. Estrutura filogenética de comunidades. Sinal filogenético. Conservação filogenética de nicho.

 

Estatística multivariada (5 créditos, 75 horas)

Ementa: A disciplina pretende dar ao aluno conhecimento de técnicas estatísticas multivariadas para a coleta, a disposição e o processamento de dados (informação), bem como da forma de integração destas técnicas aos métodos de solução de problemas.. Trabalhando o conceito e diferenças entre os métodos multivariados, quando aplicá-los, como ler e interpretar os resultados, exemplos práticos de aplicação e exercícios seguindo passo a passo todas as etapas necessárias para executar cada teste.

 

Estatística multivariada avançada (3 créditos, 45 horas)

Ementa: A disciplina pretende fornecer ao aluno conhecimento de técnicas estatísticas multivariadas avançadas e atuais para a análise de dados em ecologia. Trabalhando o conceito e diferenças entre os métodos, quando aplicá-los, como ler e interpretar os resultados, exemplos práticos de aplicação e exercícios seguindo passo a passo todas as etapas necessárias para executar cada teste.

 

Estatística univariada (5 créditos, 75 horas)

Ementa: A disciplina pretende dar ao aluno conhecimento de técnicas estatísticas para a coleta, a disposição e o processamento de dados (informação), bem como da forma de integração destas técnicas aos métodos de solução de problemas. Este curso tem como objetivo proporcionar aos participantes noções básicas de análises univariadas, capacitando-os a escolherem a melhor análise em relação ao tipo de dado e hipótese nas linhas de pesquisa em Zoologia. Ao final do curso o participante será capaz de (i) diferenciar as análises univariadas em relação a suas aplicações, (ii) executar cada análise em programa computacional; (iii) interpretar e discutir os resultados obtidos. Gerar nos alunos um domínio do ferramental analítico e das bases teóricas da estatística com aplicações em Zoologia. Capacitar os alunos para a leitura crítica de textos científicos na área e na execução dos testes em sua área de pesquisa.

 

Introdução à estatística básica (3 créditos, 45 horas)

Ementa: Introduzir conceitos básicos em estatística e análise de dados, possibilitando a organização, o manejo e a descrição de conjuntos de dados, o planejamento e a operacionalização de testes estatísticos e, finalmente, a interpretação dos resultados obtidos.

 

Introdução ao Programa R (3 créditos, 45 horas)

Ementa: O aprendizado de uma linguagem de programação em Ecologia é fundamental para desenvolver habilidades analíticas e ampliar as possibilidades de modelagem ecológica e estatística. O programa R pode tornar-se o software padrão para análise de dados em Ecologia. A plataforma R é uma linguagem de programação utilizada para elaboração de gráficos e análises estatísticas. O uso da linguagem é estimulada principalmente pelo fato de ser gratuito, por oferecer diversos métodos de análises e permitir que novas análises sejam programadas pelos usuários.

 

Seminários temáticos (3 créditos, 45 horas)

Ementa: A disciplina está estruturada em torno de atividades didático-científicas que os alunos matriculados deverão desempenhar durante as aulas. Os professores responsáveis pela disciplina deverão selecionar temas de interesse atual de acordo com as áreas de concentração do curso. Os alunos, por sua vez, serão responsáveis pela organização de eventos, como por exemplo, simpósios, apresentação de painéis, conferências, minicursos, entre outros, sobre os temas selecionados. Os professores viabilizarão a infraestrutura, enquanto aos alunos cabe a articulação, logística e execução do evento.